Empresa pretende abrir 3 franquias este ano; Enfoque inicial será no Estado de São Paulo

A cervejaria ribeirão-pretana SP 330 anunciou ao mercado a abertura de franquias para interessados em investir nos produtos da marca.

Serão dois modelos de franquias:

1 – Growler Station:

Ambiente com área mínima de 70 m², destinada a comercialização de growlers, pets e delivery de barris. Como o foco é a comercialização, este modelo possui poucas mesas para consumir cerveja no local.

2 – Bar de Petiscos:

Neste modelo a área mínima é de 150 m², com enfoque no serviço da bebida no local, com opções de lugares para pessoas consumirem sentadas as cervejas.

Point SP 330 – Primeiro Taproom da cervejaria

Sobre o investimento

A cervejaria não informou o investimento inicial para cada modelo, mas calcula que o retorno do capital investido ocorra em período de 18 a 24 meses. Os franqueados receberão manuais operacionais, treinamentos para a equipe e capacitação sobre o negócio e setor.

Os franqueados devem possuir, preferencialmente, conhecimento sobre o mercado de cervejas artesanais além de serem antenados ao cenário musical.

“O perfil do franqueado é muito importante. Nossa cerveja tem uma pegada lupulada e está ligada com o rock and roll. Buscamos pessoas próximas deste estilo para representar nossa marca”, explica Karina Hauch, responsável pela comunicação da SP 330.

Planejamento

Para este ano e 2019, o foco da cervejaria será no Estado de São Paulo. A partir de 2020 a empresa pretende chegar a outros Estados.

O plano da SP 330 é abrir pelo menos de 2 a 3 franquias este ano.

Os bons indicadores do primeiro taproom da cervejaria, o Point SP 330, podem ser um estímulo para quem pretende investir neste segmento. Em conversa com o MalteMoney no início do ano, um dos sócios do estabelecimento afirmou que espera para este ano crescimento de 15% em relação ao ano passado.