O setor de cervejas independentes ganhou seu primeiro censo sobre o atual cenário das cervejarias deste mercado.

Realizado pelo Sebrae, em parceria com a Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), o censo ouviu  486 fontes entre fábricas, marcas ciganas (que terceirizam a produção) e brewpubs.

É possível ter acesso completo ao 1º Censo das Cervejarias Independentes Brasileiras no site oficial da Abracerva.

“Para nós, quanto associação, é essencial entender e conhecer o segmento para podermos direcionar as ações e incentivos em prol da maioria. Somente desta forma é possível mantermos um crescimento saudável do setor”, explica Carlo Lapolli, presidente da Abracerva.

Resumo dos Resultados

  • 70% das marcas tem até quatro anos de fundação;
  • Modelo tributário: Simples Nacional (82%);
  • 89% dos cervejeiros são homens e 11% mulheres;
  • Idade média dos profissionais: 39 anos (52%), com alto grau de escolaridade.

Cursos mais procurados pelos profissionais

  • Produção cervejeira (81%);
  • Estilos (44%);
  • Sommelier de cerveja (42%).

Estados com maior número de negócios

  • Rio Grande do Sul (20%);
  • São Paulo (18%);
  • Minas Gerais (14%).

Comercialização

  • Bares especializados em cerveja artesanal (81%);

Produção

  • Fábrica própria (67%);
  • Ciganas (25%);
  • Brewpubs (8%)

Capacidade de produção/mês

  • Até 9.999 litros: (51%);
  • De 1.000 a 4.999 litros ao mês: (41%).